terça-feira, 10 de janeiro de 2012

L.O.V.E


Depois de uma tempestade muito negra. Com muita trovoada. Chuva intensa e de um céu eternamente fechado, chegas tu. Chegas tu para me iluminar o dia. Para me amar como a noite ama o Sol ou a Lua. Em todas as alturas do ano. Porque o teu amor, é tudo o que eu preciso para poder sorrir e ter aquele brilho que tanto gostas no olhar.
E quando tu chegas; quando já dou por ti, estás ao meu lado a acariciar-me a face, olhando-me com o ar cheio de ternura e toda a tua lealdade para comigo. O teu amor é fiel ao meu, os nossos corações são amores eternos e os nossos corpos são metades um do outro.
Aprendi a amar-te por inteiro e nunca te vou deixar.

5 comentários:

filipa alexandra disse...

gostei tanto :) escreves realmente muito bem flávia.

Inês Oliveira disse...

És maravilhosa!

daniela monteiro disse...

gosto imenso.
sigo*
beijinhos

Anónimo disse...

lindo, amei *o*

Flávia Araújo disse...

Obrigada... Mas quem és? :)