domingo, 4 de março de 2012

Diário de Bordo IV

 Domingo, 04 de Março de 2012


Hoje ficou a saudade após teres partido há anos... Não muitos, mas parece uma eternidade. Saí, na esperança de te encontrar. A ti e ao teu sorriso. E o teu longo cabelo, com aquela tez esbranquiçada e as expressões inocentes. Mas não te encontrei e nem vi ponta que te puxasse para que te pudesse observar. Eu queria reconhecer-te e poder contar contigo de novo, mas não vejo como é que isso possa ser possível depois de tudo. E, muito sinceramente, acho que não queria ter de passar pelo mesmo de novo, porém, deixo aqui, uma pequena parte das saudades que tenho tuas... E se virares a página, talvez encontres o amor que deixaste suspenso na tua vida. Porque eu sempre o senti. E transmitia-to a cem por cento, pena que não me deixavas que te demonstrasse mais. Ainda te amo. E todos os dias, mas todos os dias mesmo, sou preenchida por uma falta de ti; tu fazias parte do meu quotidiano. Fazias parte de mim e das minhas memórias. Eras como um bloco de notas, onde eu podia anotar tudo e rabiscar, riscar, apagar as vezes que eu quisesse, pois nunca me julgavas. Apoiavas-me em tudo e foste a única a não torcer o nariz quando me apaixonei...
Mas ó, essa é outra história. 
Se por acaso visses estas palavras soltas e entendesses que eram para ti, voltavas? Eu só te pedia isso... Porque, eu preciso realmente do teu conforto. E a falta da tua amizade, não é mais suportável. Podes vir? Podes vir e voltar a dizer conta comigo, eu estou aqui...
Não é pedir muito, pois não? Ou se é... perdoa-me, mas preciso mesmo. E já que falo em perdão... aproveita para me perdoares também os erros e teres em conta que a minha vida nem sempre foi como está. E nem sempre foi estável... Desculpa-me.

16 comentários:

Pedacinhos de mim disse...

Gostei muito :)*

Simão disse...

Bem, a cem por cento já não confio em nada, por isso percebo bem a tua visão :) Obrigado, também gostei muito do teu, vou seguir.

Simão disse...

Entendo sim, é muito normal agora! Oh muito obrigado Flávia :))

Simão disse...

Sim sem duvida. Qual blog?
Obrigado :)

Maria Gomes disse...

obrigada pela opinião :)
gostei do blog, esta fofinho (:

Simão disse...

Não, é da minha namorada, visita, não te vais arrepender. Não é por ser namorado dela, mas é um dos melhores que tenho visto por aqui:)

Maria Gomes disse...

não tens de agradecer linda :)

Maria Gomes disse...

sim isso é :) mas mesmo assim não tens de agradecer xb

Simão disse...

É realmente bom!

Maria Gomes disse...

é tudo o que eu deveria ter dito um dia e não disse :s

Maria Gomes disse...

é tarde para além de que acho que o melhor é mesmo seguir, e não voltar ao passado.

Maria Gomes disse...

é tarde para além de que acho que o melhor é mesmo seguir, e não voltar ao passado.

Maria Gomes disse...

presente é muito, mas la esta, já me magoei tanto que sinto que não vale a pena, o melhor é mesmo não haver mais nada para dizer, iramos-nos magoar mais.

Maria Gomes disse...

é uma historia tão longa, tão complicada. até pode ser, mas sabes eu amei como nunca amei uma pessoa, e ele foi capaz de me magoar como ninguém o fez também, por ele ultrapassei os meus proprios limites, e o mal é que provavelmente ele não deu o valor que deveria ter dado, e magoa ter de segurar uma relação sozinha, ou seja não se consegue. se calhar isto não acabou, mas eu correr atrás dele não corro, não me sinto capaz disso, pelo menos agora, e não é por orgulho, é porque a magoa esta muito presente. não duvido que ele goste de mim, mas isso só não chega, e ele tem de abrir os olhos, e perceber o que fez com que hoje estejamos assim, separados, sem conseguirmos falar um com o outro :) se calhar até vou acabar com ele, ou se calhar vou encontrar outro alguém que me dê aquilo que ele não foi capaz de dar. hoje ouvi uma frase que me fez pensar "devemos aprender a amar, aquilo que nos faz bem" e eu tenho de começar a fazer isso :)

Maria Gomes disse...

sim é linda, e ultimamente a minha luta tem sido acordar e não pensar. eu já não consigo lutar por algo que ja nao acredito, eu ja nao consigo acreditar que nós vamos ter um futuro. sim eu tenho um carinho quase inexplicavel por ele, porque foi com ele que eu sorri verdadeiramente, que me apaixonei sem limites, a quem entreguei verdadeiramente o meu coração. mas pelo menos para ja, baixo os braços, porque ja lutei muito, contra tudo e todos, so para ter mais um abraço dele, e ele nao percebeu isso. tenho pena, mas não vou continuar a lutar sempre por isto.

Ana Margarida disse...

Adoro. Está lindo. Mesmo :)