domingo, 4 de março de 2012

Diário de Bordo V

 Domingo, 04 de Março de 2012


“Podias ter-me dito que ias sair da minha vida. A paixão é mesmo isto, nunca sabemos quando acaba ou se transforma em amor, e eu sabia que a tua paixão não iria resistir à erosão do tempo, ao frio dos dias, ao vazio da cama, ao silêncio da distância. Há um tempo para acreditar, um tempo para viver e um tempo para desistir, e nós tivemos muita sorte porque vivemos todos esses tempos no modo certo. Podias ter-me dito que querias conjugar o verbo desistir. Demorei muito tempo a aceitar que, às vezes, desistir é o mesmo que vencer, sem travar batalhas. Antigamente pensava que não, que quem desiste perde sempre, que a subtracção é a arma mais cobarde dos amantes, e o silêncio a forma mais injusta de deixar fenecer os sonhos. Mas a vida ensinou-me o contrário. Hoje sei que desistir é apenas um caminho possível, às vezes o único que os homens conhecem. Contigo aprendi que o amor é uma força misteriosa e divina. Sei que também aprendeste muito comigo, mais do que imaginas e do que agora consegues alcançar. Só o tempo te vai dar tudo o que de mim guardaste, esse tempo que é uma caixa que se abre ao contrário: de um lado estás tu, e do outro estou eu, a ver-te sem te poder tocar, a abraçar-te todas as noites antes de adormeceres e a cada manhã ao acordares. Não sei quando te voltarei a ver ou a ter notícias tuas, mas sabes uma coisa? Já não me importo, porque guardei-te no meu coração antes de partires. Numa noite perfeita entre tantas outras, liguei o meu coração ao teu com um fio invisível e troquei uma parte da tua alma com a minha, enquanto dormias.” — Margarida Rebelo Pinto

E deixo-te, com mais uma página preenchida do meu querido diário, porque nem consigo acrescentar nada mais a este texto...

Da tua e para sempre amante,
com tudo aquilo que tens direito, desde sempre. 
Amo-te, mesmo longe.

9 comentários:

márcia ♥ disse...

tão fofo *.* sigo !

márcia ♥ disse...

obrigada eu querida !

Maria Gomes disse...

sim, demorou mas acho que consigo pelo menos tentar meter isto na cabeça, agora é mesmo seguir em frente. eu se tiver de ficar com ele fico, senão é porque também não era para ser assim. o amor tem destas coisas, nunca vou esquecer o que vivi com ele, mas com o tempo serão apenas boas memórias do que um dia vivi. e apesar de tudo só quero que ele seja realmente feliz, assim como eu vou ser um dia. obrigada linda :) por tudo mesmo! sempre que precises, estarei aqui para te ouvir assim como hoje me ouviste :)

Maria Gomes disse...

ora linda (: és um amor, é engraçado porque têm me perguntado isso tantas vezes, e eu não sei simplesmente responder. bem não estou, mas hei-de ficar :)

Maria Gomes disse...

pensamento sempre positivo (:
sim, o mesmo te digo, qql coisa, já sabes*

Ana Margarida disse...

Está lindo, adorei, mesmo :) este extracto é de que livro da margarida?

Filipa disse...

Muito obrigada também gostei mesmo muito, escreves muito bem (;

Filipa disse...

Sim quero (; Não te importas?

Filipa disse...

Podes tirar (;